Notícias

04/10/2017

Ferroeste inicia série de Consultas Públicas sobre a nova ferrovia unindo Dourados/MS, Cascavel, Guarapuava e o Porto de Paranaguá

A Ferroeste inicia nesta quinta-feira (5),em Guarapuava, uma série de quatro Consultas Públicas sobre a construção de uma nova ferrovia entre Dourados/MS e o Porto de Paranaguá/Pontal do Paraná/PR. Na sequência, serão feitas reuniões em Cascavel (6), Curitiba (9) e Dourados/MS (16).
Cada encontro visa ampliar o debate em torno das deficiências de infraestrutura numa região fortemente vocacionada para o agronegócio e o transporte ferroviário. Para isso, as Consultas Públicas receberão contribuições da sociedade civil sobre o modal ferroviário.
Inicialmente, o presidente da Ferroeste, João Vicente Bresolin Araujo, explicará o projeto, depois a reunião será aberta para recolher subsídios e sugestões sobre o modal ferroviário e a nova ferrovia.
As discussões em torno da viabilidade da nova ferrovia, desejo histórico da sociedade civil organizada, conta com o apoio da Secretaria de Infraestrutura e Logística e do Governo do Estado do Paraná.
“Temos certeza que esse nosso projeto para a Ferroeste marcará um novo capítulo na logística do estado. Estaremos avançando muito na integração de nossos produtores com o Porto de Paranaguá ", disse o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.
GARGALOS LOGÍSTICOS
O Paraná tem um PIB de US$ 115 bilhões, que representa a quarta ou quinta maior economia do país, mas suas ferrovias estão obsoletas. A solução ferroviária é indispensável para o crescimento do Paraná e Sul do Mato Grosso do Sul. Segundo o presidente da Ferroeste, nas últimas décadas, “a produção agrícola e o Porto de Paranaguá se modernizaram, mas a ligação campo-porto continua com a mesma infraestrutura ferroviária”.
Devido às suas características econômicas, o Paraná tem forte participação no setor do agronegócio.O Estado detém 33% da produção brasileira de soja e milho, 25% da produção de carne de frango e 16% da produção de carne suína, mas o escoamento da produção do Oeste do Estado está limitado por dois grandes gargalos fora da área de concessão da Ferroeste: na Serra da Esperança (entre Guarapuava e Ponta Grossa) e na descida da Serra do Mar (entre Curitiba e Paranaguá).
NOVO CICLO
A deficiência na infraestrutura Oeste-Leste também prejudica o escoamento da produção de Mato Grosso do Sul, que em 2016, era o maior produtor nacional de grãos, e do Paraguai, país produtor de grãos. Para assegurar a continuidade do desenvolvimento dessa enorme região produtora, que atravessa fronteiras, é preciso um novo traçado ferroviário para o mar, o maior projeto paranaense dos últimos seis anos.
“O trem é a melhor alternativa para reduzir custos e tornar o produto brasileiro mais competitivo no mercado internacional”, segundo Bresolin Araujo. A inversão na matriz regional de transporte encarece o frete das commodities, graneis e produtos de baixo valor agregado, cargas típicas do modal ferroviário, que exigem o transporte de grandes volumes em longas distâncias.
De acordo com João Vicente Bresolin Araujo, os produtores querem uma nova ferrovia, o Porto de Paranaguá precisa, o Governo do Estado e a União, por intermédio da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e do Ministério da Agricultura, já deixaram claro que também aprovam a obra paranaense. “O novo projeto ferroviário promoverá a fundação de um novo ciclo de investimentos e a proliferação de vários polos de desenvolvimento ao longo da nova ferrovia”, concluiu.


SERVIÇO:

GUARAPUAVA/PR
Dia: 05 de outubro de 2017
Endereço: Auditório da ACIG (Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava)
Rua XV de Novembro, 8040, Centro.
Horário: das 14h30 às 17h00.

CASCAVEL/PR
Dia: 06 de outubro de 2017
Endereço: Auditório da ACIC (Associação Comercial e Industrial de Cascavel)
Rua Pernambuco, 1.800, Centro.
Horário: das 14h30 às 17h00.

CURITIBA/PR
Dia: 09 de outubro de 2017
Endereço: Auditório do DER (Departamento de Estradas de Rodagem)
Avenida Iguaçu, 420, 1º andar, Rebouças.
Horário: das 14h30 às 17h00.

DOURADOS/MS
Dia: 16 de outubro de 2017
Endereço: Auditório da ACED (Associação Comercial e Empresarial de Dourados)
Avenida Joaquim Teixeira Alves, 1480, Centro.
Horário: 19h00 às 21h30.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.