Richa debate com integrantes do Fórum Futuro 10 investimentos no Paraná

Data 18/10/2011 | Assunto: Notícias

O governador Beto Richa participou nesta segunda-feira (17), em Curitiba, de um encontro com deputados federais e integrantes do Fórum Permanente Futuro 10 Paraná, que reúne representantes de diversas entidades da sociedade civil, para discutir os investimentos prioritários para a infraestrutura e desenvolvimento econômico do Estado.
No encontro, realizado na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Richa destacou a importância do trabalho conjunto envolvendo o governo, os parlamentares e a sociedade. “É fundamental essa contribuição para encontrarmos uma alternativa para o desenvolvimento econômico do Paraná. Estamos empenhados para encontrar a melhor solução e toda a ajuda é bem-vinda”, disse o governador.
Richa afirmou que o governo mantém um bom entendimento com a bancada federal para que o Estado possa atrair mais investimentos da União e apresentou as ações que o Estado tem realizado para fomentar os modais logísticos do Paraná. Entre os exemplos, citou o projeto de ligação ferroviária com o Mato Grosso do Sul.

O governador Beto Richa participou nesta segunda-feira (17), em Curitiba, de um encontro com deputados federais e integrantes do Fórum Permanente Futuro 10 Paraná, que reúne representantes de diversas entidades da sociedade civil, para discutir os investimentos prioritários para a infraestrutura e desenvolvimento econômico do Estado. No encontro, realizado na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Richa destacou a importância do trabalho conjunto envolvendo o governo, os parlamentares e a sociedade. “É fundamental essa contribuição para encontrarmos uma alternativa para o desenvolvimento econômico do Paraná. Estamos empenhados para encontrar a melhor solução e toda a ajuda é bem-vinda”, disse o governador. Richa afirmou que o governo mantém um bom entendimento com a bancada federal para que o Estado possa atrair mais investimentos da União e apresentou as ações que o Estado tem realizado para fomentar os modais logísticos do Paraná. Entre os exemplos, citou o projeto de ligação ferroviária com o Mato Grosso do Sul. Na avaliação do coordenador do Conselho Diretivo do Fórum Permanente, Guilherme Cunha Pereira, a reunião é um momento histórico para o desenvolvimento do Paraná. “União marca nova etapa de diálogo entre as entidades representativas e administrações públicas. É fácil perceber os problemas, mas é difícil tirá-los do caminho. Nada será solucionado sem a ajuda de todos”, concluiu Pereira. Formulado em 2005, o Fórum Futuro 10 reúne cerca de cinco mil representantes e lideranças das federações e associações comerciais e tem o objetivo de elaborar um plano estratégico para o desenvolvimento do Paraná. PRIORIDADES – Na presença dos secretários Cássio Taniguchi (Planejamento) e José Richa Filho (Infraestrutura), representantes do Fórum Futuro 10 apresentaram um plano estratégico de investimentos para estruturar a infraestrutura do Paraná e enumeram os principais gargalos que são considerados entraves ao crescimento econômico do Estado. O balanço aponta que serão necessários, nos próximos cinco anos, investimentos de R$ 6 bilhões para estruturar os modais ferroviário, portuário, aeroportuário e rodoviário. Edson Campagnolo, presidente da Fiep, explica que as algumas deficiências do sistema de transporte comprometem o desenvolvimento econômico e social do Paraná. Segundo ele, muitas vezes empresas deixam de investir no Estado pela má qualidade de infraestrutura. “Existem problemas que interferem na competitividade e o custo Paraná fica mais caro. Em conjunto vamos corrigir e trabalhar para o desenvolvimento do Paraná”, afirma Campagnolo. As prioridades são a modernização da ferrovia Cascavel/Ponta Grossa, em especialmente no município de Guarapuava; a construção da ferroviária Cascavel/Guaíra/Maracaju; contorno ferroviário de Curitiba; ampliação do porto de Antonina; dragagem e aprofundamento do canal da Galheta; novos berços de atracação para o Porto de Paranaguá; ampliação da pista do aeroporto de Londrina; implantação da segunda pista em Curitiba; construção de aeroportos de cargas; duplicação da BR-476 (Lapa/SãoMateus); construção do contorno em Marechal Candido Rondon; e duplicação da BR-277. PROJETOS – O secretário José Richa Filho, de Infraestrutura e Logística, afirma que nos primeiros meses de gestão o governo estadual já avançou para a execução de obras e elaboração de projetos de infraestrutura. “É fundamental a integração entre todos os setores para que as melhores decisões possam ser tomadas”, disse o secretário. Ele destacou ainda que o governo está elaborando um projeto de lei para instituir um marco para Parcerias Público-Privadas (PPA) e afirmou que empréstimos que estão sendo pleiteados junto a agência de fomento do exterior vão contribuir para a realização de novas obras no estado. “Hoje, nossa capacidade de investimento ainda é muito baixa”, explicou. O secretário do Planejamento, Cássio Taniguchi, explica que o Paraná está empenhado para conseguir recursos do governo federal para executar projetos na área de infraestrutura, através de emendas ao orçamento de 2012 e inclusão de programas no Projeto do Plano Plurianual (PPA) de 2012/15. Ele detalhou que, em cinco anos, o governo pretende conseguir cerca de R$ 1 bilhão para os portos, R$ 3 bilhões para ferrovias, R$ 970 milhões para aeroportos e R$ 1,07 bilhão para investimentos em rodovias. EMENDAS – Em setembro, o governador Beto Richa entregou aos deputados federais uma relação de projetos considerados fundamentais para inclusão no orçamento da União do próximo ano. São R$ 681 milhões para melhoria da infraestrutura de transporte e logística, educação, saúde e segurança pública. Para o transporte rodoviário e marítimo, o governo estadual sugeriu a execução de 10 obras que necessitariam do investimento de R$ 497,7 milhões. Algumas das intervenções apresentadas pelo Fórum Futuro 10 já estavam previstas nessa relação, como melhorias nas rodovias federais BR-153 e BR-158, construção do contorno de Palotina e revitalização dos acessos e dragagem de aprofundamento do canal do Porto de Paranaguá. “A bancada quer apoiar o Paraná para conseguirmos mais recursos para a infraestrutura. Estamos unidos com as entidades representativas para conseguir isso”, destacou o deputado federal Fernando Francischini (AEN).



Está notícia foi publicada no Ferroeste
http://www.ferroeste.pr.gov.br

Endereço desta notícia:
http://www.ferroeste.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=497